Tarte Briana (tarte de chocolate branco merengada)

Em jeito de celebração da nova temporada de Game of Thrones, decidi partilhar convosco uma tarte inspirada numa das minhas personagens favoritas – Brienne of Tarth. Esta é uma tarte que tem como ingrediente-base chocolate branco e é extremamente simples de fazer.

“Ahhh mas o que é que isso tudo tem a ver com a Brienne of Tarth?” – Perguntam vocês. Nada. Só acho que se a Guerra dos Tronos fosse passada em Portugal esta personagem iria chamar-se Briana das Tartes e isso sim, já tem tudo a ver com tartes.

tumblr_n792155Dej1qc9j6ho1_500

Então vamos lá. Vão precisar de:

 

  • 180 g de Chocolate Branco
  • 1 massa areada
  • 150 ml de leite meio gordo
  • 50 ml de natas
  • 10 g de açúcar em pó
  • 2 ovos
  • 1 episódio de Game of Thrones

Derrete o chocolate partido em pedaços com o leite e as natas numa tacho pequeno. Fora do lume, acrescenta as gemas e mistura bem.

Estende a massa de tarte na forma e verte o preparado de chocolate branco lá para dentro. Se optares por utilizar massa quebrada ou folhada pica-a com um garfo e coloca-a um bocadinho no forno para que a massa não fique crua por baixo. Coloca a tarte na parte inferior do forno de cerca de 30 minutos.

Depois de cozida deixa arrefecer. Enquanto isso bata as claras em castelo com o açúcar. Cobre a tarte com as claras e faz desenhos com um garfo. Leva a tarte novamente ao forno (2 minutos) na posição grill bem quente até a parte de cima estar dourada.

Põe o episódio e dar e aproveita!

IMG_5430

Podem ainda substituir o chocolate branco por chocolate de leite ou chocolate de caramelo (sim, existe chocolate de caramelo de cozinha). Tantas possibilidades!

 

Review 11.22.63 (pt.: 22.11.63)

Todos sabemos que o Stephen King é um mestre no seu ofício e o mesmo pode ser dito de J. J. Abrams. Então o que acontece quando juntamos os dois? Uma série maravilhosa que todos deviam ver.

tumblr_o2l60aeVge1ub7gxho1_1280

11.22.63 começa com a história de Jake Epping, um professor de inglês, a quem é dada a oportunidade de voltar atrás no tempo e impedir o assassinato de J. F. Kennedy e a promessa de que o mundo presente seria melhor se esse evento nunca tivesse acontecido. A série é dividida em 8 episódios onde não faltam os elementos típicos de Stephen King – como o mendigo de chapéu que parece saber alguma coisa – e de Abrams (sim, com direito a flares de luz azuis). Toda a história e estória são envolvidas em mistério, reviravoltas, comédia, suspense e algo que eu não esperava… romance.

tumblr_o343c05Ggs1uxt93vo1_500

A fotografia, o guarda-roupa e cenário são de louvar, transportando-nos para um mundo do qual não vamos querer sair. Este projeto foi extremamente bem conseguido pois não deixa nenhuma ponta da história de fora, roçando até nos movimentos dos direitos civis dos anos 60, o que lhe confere uma credibilidade fora do comum.

Não querendo preencher esta review de spoilers apenas posso dizer que a série transcende o seu argumento inicial, mostrando-nos que o passado tal como aconteceu, bom e mau, tornou-nos naquilo que somos hoje. E, principalmente, que o presente é para ser vivido sem arrependimentos.

tumblr_ny6jvt845X1rocrnwo2_1280

Se eu pudesse voltar atrás no tempo via esta série outra vez desde o início para sentir as mesmas emoções que experienciei quando a vi pela primeira vez.

E vocês se pudessem voltar atrás no tempo o que fariam?

11.22.63 foi a melhor série que vi nos ultimamente e aconselho vivamente a irem espreita-la. Em Portugal podem ver na Fox, segundas-feiras às 22:15 horas.

 

두부조림- Receita de Dubu-jorim (ou como quem diz: tofú braseado picante)

Hoje trago uma receita ótima para os meus leitores vegetarianos e para aqueles que querem experimental algo diferente. Este prato coreano pode ser servido com arroz simples ou massa uma vez que já é bastante condimentado por si só. Também podem optar por uma versão sem picante. É uma receita muito simples, rápida e muito saborosa que também pode ser consumida fria, o que a torna excelente para levar para o almoço no trabalho.

Precisam de:

  • 1 embalagem de tofú (500 gramas aproximadamente)
  • Óleo de girassol
  • 1 colher de sopa de sementes de sésamo
  • 1 alho picado
  • Meia cebola picada
  • Cebolinho q.b.

Para o molho misturem numa taça à parte:

  • 1 colher de sopa de molho de soja
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 1 colher de sopa de pasta de pimento vermelho
  • 1 colher de chá de pimentão doce
  • 1 colher de chá de piri-piri (opcional)
  • Meio copo de água

 

Lavem o tofú e sequem-no com papel de cozinha o melhor que conseguirem e cortem-no aos quadradinhos. Numa frigideira anti-aderente aqueçam um bocadinho de óleo de girassol e coloquem os quadradinhos de tofú nessa frigideira, com cuidado. Deixem cozinhar até estar dourado de um lado e depois virem os quadrados um por um, para cozinhar uniformemente. O objetivo é deixar o tofú ligeiramente crocante por fora.

Transfiram o tofú para um prato à parte e reservem a frigideira com o óleo restante.

Coloquem a cebola, o alho e algum cebolinho na frigideira e deixei caramelizar.

Depois adicionem o molho, mexendo sempre até reduzir e engrossar. Por último basta juntar os quadradinhos de tofú na frigideira, esperando que o tofú absorve o molho. Juntem as sementes de sésamo e o resto do cebolinho por cima e está pronto a servir.

 

O meu cartão de memória decidiu que queria ser Houdini hoje e fez desaparecer as minhas fotos mais recentes. Assim não tenho fotos minhas dos passos para partilhar aqui mas deixo-vos uma do amigo google para orientação. dubujorim-insta-620x349